Grupo Construfran
Image default
Dicas Gesso Iluminação

Dicas para projeto de iluminação com gesso

Além de esteticamente bonitas e elegantes, as placas de gesso são muito práticas e versáteis. Aliadas à iluminação, trazem requinte e charme aos ambientes. Além do rebaixamento, é possível fazer molduras, sancas, cortineiros e embutir luminárias e lâmpadas conforme projeto luminotécnico.

A iluminação é um dos elementos que mais precisam ser considerados em um projeto arquitetônico.  Para maior conforto, ela precisa ser adequada a cada ambiente, já que cada um deles demanda um tipo certo de luz e intensidade. Um projeto de iluminação pode ajudar muito nessa missão, definindo qual será a proposta de cada ambiente: passar um ar mais romântico, alegre, intimista ou aconchegante, sempre pensando na funcionalidade do cômodo.

Para o hall de entrada, por exemplo, o ideal é que a luz seja mais convidativa e aconchegante. Na sala de estar, deve-se considerar que se trata de um ambiente mais social, além de ser usado para o entretenimento da família. Por isso, ela pede uma luz confortável aos olhos. Com toda a sua particularidade, a sala de jantar permite várias possibilidades, como luzes baixas para um ar romântico ou iluminação ampla para uma reunião de amigos.

O interessante de trabalhar a luz é poder direcioná-la para destacar objetos da decoração, valorizar algum espaço, personalizar a casa ou trazer foco a um mobiliário específico.  A iluminação embutida ainda tem como vantagem aquecer menos e não ofuscar tanto quanto a iluminação convencional.

Há alguns anos era comum encontrar detalhes nos forros, como molduras e curvas. Porém, a atual tendência para aplicação de gesso é a simplicidade, sem exagero nos desenhos ou detalhes rebuscados. Os projetos modernos estão cada vez mais retos, contemporâneos e contam com tecnologias avançadas.

Trabalhando a iluminação

Para que a iluminação seja embutida, é necessário que o pé direito do ambiente perca no mínimo 12 cm com o rebaixamento de forro de gesso, possibilitando assim a passagem de cabos e caixas das luminárias. É importante que o projeto elétrico esteja previsto antes da execução do forro, para assim determinar quais circuitos existirão e como serão acionados pelos interruptores. No projeto também são definidas as posições exatas de cada luminária.

Muito utilizados no forro de gesso, os modelos de spots são pequenas luminárias que podem direcionar a luz ou complementar a iluminação de forma sutil.

As sancas são molduras feitas com o próprio gesso e instaladas no ponto em que o forro e a parede se encontram. Podem ser com ou sem iluminação.

Os cortineiros são feitos para embutir os trilhos das cortinas, também podem ser iluminados ou não.

Os rasgos de luz também são feitos com o próprio gesso, como sancas invertidas, e normalmente se localizam no meio do ambiente, criando uma iluminação mais difusa.

Recomendações

  • O projeto luminotécnico deve ser pensado antes da execução do forro de gesso. É fundamental que ele seja elaborado por um profissional capacitado. Conte com um arquiteto ou designer de interiores para isso, pois ele saberá valorizar o ambiente e os detalhes;
  • Toda a fiação elétrica, cabos de aparelhos de som e tubulação de ar-condicionado devem ser instalados por um técnico eletricista antes da aplicação do forro de gesso;
  • Ao invés de usar apenas o modelo liso, inclua detalhes e desenhos com cortes no forro de gesso. Isso dá personalidade e um charme a mais no ambiente;
  • Para um melhor acabamento, o projeto de forro deverá prever molduras ou tabica (espaço de 2 cm entre a parede e o forro);
  • Não fixe lustres pesados diretamente no forro. Aposte em um reforço estrutural na área em que o pendente for previsto;
  • Se possível, trabalhe com rebaixo de teto de no mínimo 15 cm. Assim é possível utilizar a iluminação embutida e facilitar a passagem da fiação;
  • Evite deixar móveis, objetos e cortinas no local, mesmo que protegidos. A aplicação de gesso gera muita sujeira. Por isso, procure uma maneira de liberar o ambiente e forrar o piso com papelão ou lona;
  • Procure conhecer os trabalhos já executados pela empresa a ser contratada. Avalie a qualidade e a confiabilidade do serviço. Além disso, verifique se a empresa faz a limpeza do local ou se a remoção e destinação do entulho ficará por sua conta;
  • Contrate um bom profissional de pintura para o acabamento final;
  • Não pinte o gesso sem que ele esteja completamente seco e sem antes aplicar o fundo especial para gesso.

Toda a casa fica parecendo nova e muito mais aconchegante com um charme especial. Aposte nessas dicas e aproveite dessa dose extra de conforto e elegância no seu lar.

 

Fonte: http://www.acasaarquitetura.com.br/dicas-projeto-iluminacao-com-gesso/

Posts Relacionados

Construindo uma casa: dicas para economizar!

mkt

Dicas para Economia Energia

mkt

O guia completo para planejar a reforma da casa

mkt

Deixe um comentário