Telhado embutido: custo e como é feito

Telhado embutido é mais simples de ser feito e usa menos material, mas merece atenção na manutenção

Após a conclusão da laje, aí vem o telhado, já ouviram falar em telhado embutido. Os telhados sejam eles tradicionais ou embutidos, servem para proteger a casa do sol, calor, chuvas e infiltrações.

O telhado embutido são aqueles que não temos visão, ficam dentro de pequenas paredes chamadas de platibandas no topo da casa

.

Quando comparados aos telhados tradicionais com telhas, ripas e caibros, o telhado embutido são mais simples e as telhas utilizadas são mais leves, conseguindo assim uma economia com a estrutura de madeiras que o tradicional usa, mas em contrapartida precisa de calhas.

As telhas usadas normalmente são as metálicas e as de fibrocimento. Essas telhas por serem maiores em comprimento e largura, são parafusadas, um facilitador quanto à instalação

Na questão de inclinação do telhado, as telhas embutidas tem menor inclinação que o telhado tradicional, sendo assim, a atenção deve ser redobrada quanto as calhas, elas que vão ajudar a escoar a água de chuva. Os telhados embutidos são normalmente de um ou duas águas, mas existem projetos que tem mais de duas.

Outra dica para manutenção do telhado embutido é a impermeabilização flexível, aplicado ela protege o telhado. Nas regiões quentes também é necessário a colocação de mantas isolantes, sendo que pode encarecer o produto final.

Ninguém pode negar que com telhado embutido a construção fica bonita e elegante, desde que siga todas as orientações e tenha um bom projeto.

COMO FAZER UMA ESTANTE DE CANOS

COMO FAZER UMA ESTANTE DE CANOS

Materiais necessários:
  • Cano para Agua (que é o marronzinho) de 20mm ou 1/2 polegadas ou 25mm ou ¾ que geralmente é mais em conta

A quantidade vai depender do tamanho da prateleira (alt x larg) aí você calcula as os tamanhos

as alturas das prateleiras pra você calcular a quantidade de canos que vc vai precisar, lembrando que as barras  são vendidas as barras de 6m comprar

  • flange de 20mm (pecinha que vamos usar para fixar na parede)
  • conexão tipo T
  • conexão tipo cotovelo
  • tinta spray para pvc
  • parafuso e bucha para fixar
  • Arco Serra para serrar as barras
  • Cola para pvc

O tamanho que você vai cortar é a altura das prateleiras que você quer, sugiro 30 centímetros que cabe livros em pé, deitado e vários tipos  de adorno. Vamos cortar os canos a cd 30cm, lixar todas as pontas para retirar as rebarbas.

Se você optar por uma prateleira de 02 tabuas (03 andares)

Vc irá utilizar:
  • 10 pedaços de 30 cm (uma barra de 6m daria 20 pedaços de 30cm) (rende muito)
  • 06 flanges
  • 02 T´s
  • 04 cotovelos
Você pode optar por usar ou não tabua na primeira altura

Lixe também a parte externa do cano só um pouquinho para ajudar na aderência, cerca de uns 3 cm apenas em cada ponta, para o cano entrar dentro do T ou no cotovelo. O flange tem um caninho vc dever cortar para ficar uma peça rente a parede qdo instalada.

Agora vamos colar cd cano de 30 cm nos T´s, ou seja cd T terá 3 canos de 30cm.

neste ponto tem que ter muita atenção que ess

Para vc que quer uma pegada industrial e economizar nos armários.

a cola é daquelas que colam  super rápido e aí você e se não colar direito vai ficar tudo torto de vez em quando dá uma conferida nas medidas assim que colar vai batendo com o martelo de borracha

 

Com muita paciência você vai furar as Flanges (melhor furar antes de instalar) marcando um triangulo perfeito.

Pode também colocar parafusada no teto, fica Top

Agora vamos pintar tudo de preto, pintar esperar secar e pintar novamente.

Marque tudo na parede e faça os furos correspondentes, não esqueça de tirar o nível para a prateleira não ficar torta.

Dica …monte tudo no chão para saber e ter todas as partes prontas

Neste modelo foi colocado as tabuas em todas as opções.

 

Como descobrir vazamento de água em casa

Como descobrir vazamento de água em casa

Veja algumas dicas para descobrir vazamentos de água em sua casa, e com isso evite o desperdício de água, e também o pagamento de um valor muito alto na cobrança.

Aprenda como descobrir vazamento de água em sua casa. Ter água encanada dentro de casas e apartamentos é um dos requisitos básicos de saúde e boa qualidade de vida, tanto no preparo de alimentos como para limpeza e cuidados com a higiene. E a água chega a nossas residências através de um sistema de distribuição externo que é mantido por empresas de abastecimento, que são responsáveis pela limpeza e cuidados para que a água se torne potável para consumo.

Este sistema percorre um longo caminho até chegar ao hidrômetro de nossas casas. E do hidrômetro a água é distribuída para um reservatório de água (a caixa d’água), e posteriormente por canos até chegar às torneiras, na descarga e no chuveiro.

Descobrir Vazamento de água Dentro de Casa

Embora a água seja distribuída apenas pelas saídas de nossa casa, tem horas que ocorrem pequenos vazamentos de água neste sistema, o que causa o desperdício de água, e também o aumento da conta no final do mês, muitas vezes bem acima do valor normal de consumo.

Com isso separamos abaixo algumas dicas para descobrir vazamentos de água em casa, e com isso evitar o desperdício da água potável que recebemos diariamente:

  • Para descobrir vazamento de água do hidrômetro até a caixa d’água, você deve fechar todas as torneiras de sua casa, fechar o registro geral que vem da rua, e anotar o número que marca no medidor. Após uma hora confira o número, e se ele tiver aumentado é sinal de vazamento da rede de água;

Torneira Alimentação Direta

    • Em uma torneira com alimentação diretamente da rua você também pode fazer o teste do vazamento de água. Para isso feche o registro interno de sua casa, peque um copo cheio de água, vá até a saída de água da rua, abra a torneira e feche em seguida, colocando imediatamente o copo com água por baixo da torneira. Se você notar que a água foi sugada para dentro do cano, é um sinal de que pode haver vazamentos na rede;
    • Para detectar vazamentos dentro de casa você deve prender a boia da caixa d’água para que não entre água da rua. Faça uma pequena marcação no nível da água e aguarde por uma hora. Após isso veja se a água ainda continua no nível antes marcado. Se não estiver é sinal de que há vazamentos nos canos dentro de sua casa;

Torneira Pingando Água

      • Uma torneira pingando também é desperdício de água, e pode haver um vazamento de água perto. Para arrumar este problema basta trocar o courinho que fica por dentro dela. Este courinho é vendido em lojas de material para construção ou em supermercados, e pode ser trocado em casa de forma bem fácil, apenas tomando o cuidado de fecharo registro interno de água;
      • Jogue um pouco de pó de café na água do vaso sanitário e aguarde alguns minutos. Se o pó ficar imóvel ou afundar, não há vazamentos de água, mas se ele ficar se movimentando de um lado para outro você tem um vazamento de água no registroda descarga, que pode ser reparado através da troca do miolo interno, por um encanador especializado.

Aprendeu como descobrir vazamento de água em casa?

Cuidados com as dobradiças de casa e seus problemas

Cuidados com as dobradiças de casa e seus problemas

4 dicas e cuidados para conservação das dobradiças de portas e janelas, para que elas durem mais e não apresentem problemas ao longo dos anos.

Dobradiças são peças fundamentais da estrutura das portas, que servem ao mesmo tempo como pontos de sustentação e como facilitadoras de movimento, pois suportam o peso das portas durante o movimento de abertura e fechamento das mesmas.

Elas são utilizadas nas portas de entrada das casas e apartamentos, na estrutura de alguns modelos de janelas, e também na porta de alguns modelos de armários e guarda roupas.

Tipos de dobradiças e sua utilização nas portas

As dobradiças podem ser encontradas em modelos de ferro (mais comuns), aço inox ou alumínio, de acordo com o material utilizado para confecção da porta.

– Portas coloridas na decoração;

O número de dobradiças utilizadas em uma porta varia conforme seu peso, bem com

o a escolha do tipo ideal. Como exemplo, temos as dobradiças de alumínio, que são indicadas em portas de MDF, enquanto que as dobradiças de ferro ou aço são recomendadas para madeira maciça.

E sua vida útil é bem variável, pois vai depender do local onde elas foram utilizadas, e também do material de sua fabricação, sendo que as dobradiças de ferro estão mais sujeitas a ferrugem, e por isso tem durabilidade menor que outros modelos.

Outro problema comum, mas que nem sempre associamos à dobradiça é o desnivelamento da porta, que pode acontecer quando a dobradiça esta gasta ou mesmo quando seu pino esta saindo.

Problemas que costumam acontecer nas dobradiças

Um dos problemas mais comuns que uma dobradiça pode apresentar com o tempo é a ferrugem, que ataca aquelas dobradiças antigas, e que são feitas de ferro.

4 dicas e cuidados para conservar melhor as dobradiças

Saiba como conservar as dobradiças de portas com 4 dicas a seguir.

  1.  Óleo lubrificante

Uma das dicas para melhor conservação das dobradiças é a aplicação de óleo lubrificante em sua estrutura, para que seu movimento seja suave e sem aquele ruído incômodo.

  1. Verificar pinos e parafusos

Também é importante ver se o pino e os parafusos de apoio estão bem firmes, pois isso pode prejudicar não só o movimento da dobradiça, mas também a estrutura das portas.

  1. Ferrugem

E caso a dobradiça apresente sinais de ferrugem, o ideal é lixar ou aplicar um produto específico para remoção da ferrugem, que no dia seguinte pode ser removido com um pano macio e a ferrugem terá desaparecido.

  1. Opções de material

Mas caso ela esteja muito danificada, é melhor fazer sua troca por um modelo mais atual, de alumínio, para portas leves, ou aço inox, que suporta mais peso. Ambos estes modelos são mais duráveis e resistentes aos efeitos do tempo.

 

4 dicas para salas decoradas antes e depois

4 dicas para salas decoradas antes e depois

A seguir 4 dicas para decorar sua sala e ver a diferença gritante de antes x depois

A sala é um ambiente ideal para aqueles momentos de relaxamento aos finais da tarde, aonde nos reunimos com toda família para assistir televisão, ver um filme ou ouvir aquela música relaxante. Na sala também recebemos nossas visitas para um gostoso bate papo, de uma maneira confortável e muito mais agradável.

E por estes motivos a decoração de uma sala deve ser bem planejada, para que ela garanta conforto e aconchego na medida certa, e também seja um ambiente elegante e muito bem decorado.

 

1. As Paredes

Uma nova mobília fez a diferença na decoração deste apartamento.
Uma nova mobília fez a diferença na decoração deste apartamento.

Uma das maneiras para mudar a decoração de uma sala é realizar uma reforma completa no ambiente, e que é feita principalmente quando as paredes já estão com rachaduras, o piso desgastado ou mesmo conforme a necessidade da troca de portas e janelas, etc.

2. Pintura

Em outras ocasiões uma nova pintura no ambiente, que pode ser simples ou com ilustrações artísticas, já garante um novo visual à decoração.

O mesmo sofá, porém com um um novo tapete e novas cores nas paredes.

3. Troca de móveis de lugar

E tem aqueles casos em que a troca dos móveis de lugar já contribui para valorização do ambiente, e pode ser feita não só entre os móveis da sala, mas de outros cômodos da casa, que podem ganhar novas utilidades, dependendo do modo como forem utilizados, use seus móveis geek ou não na decoração tradicional.

4. Acessórios decorativos para salas decoradas

Outra opção são os acessórios decorativos, como vasos, tapetes, quadros e puffs, que ajudam a dar um toque de elegância na decoração da sala, e podem ser utilizados para

A mudança no rack da sala decorada surtiu grande efeito no comparativo antes x depois.

dar um contraste na decoração.

Desta maneira dá para montar uma sala bem decorada aí na sua casa, que vai se tornar mais aconchegante e confortável para toda família e amigos.

Uma nova pintura e o adesivo de parede deixou o ambiente mais aconchegante.

Imagens de salas decoradas antes e depois

E abaixo vocês conferem mais algumas imagens de salas decoradas antes e depois, que vão lhes dar mais inspiração na hora de montar a decoração aí em seu lar:

 

Um ambiente organizado ganha nova cara.
Pequenas mudanças como neste caso da parede com textura a a capa do sofá deixou a sala mais sofisticada no comparativo antes x depois.
Pequenas mudanças como neste caso da parede com textura a a capa do sofá deixou a sala mais sofisticada no comparativo antes x depois.

Limpeza caixa d’água de amianto

O amianto por ser um material resistente a corrosão e fogo e por ter baixo custo em sua produção, ainda é muito utilizado na indústria de materiais de construção, principalmente em  Caixas d’ Água e telhas.

Apesar de ainda no Brasil não existir uma legislação especifica sobre a utilização do amianto, alguns estados já vêm proibindo sua utilização, por entenderam que seu uso pode ser nocivo à saúde, principalmente por estar associado a diversas doenças pulmonares.

A inalação em indivíduos por períodos longos, pode levar a um aumento de câncer de pulmão e outras doenças crônicas

 A ingestão de água de uma caixa de amianto não quer dizer que pode provocar uma contaminação, mas caso, esta caixa apresentar rachaduras e processos abrasivos poderá soltar fibras de amianto e prejudicar a saúde do consumidor.

Uma limpeza de uma caixa d’água de amianto, por não poder ser esfregada por conta de soltar partículas do material, ela acontece mais superficialmente, não se removendo totalmente os biofilmes, tem o risco de ficar retido microorganismos e isso acaba prejudicando com o tempo o utilizador.

O ideal mesmo é que as Caixas d’ Água de Amianto sejam substituídas por caixas de Polietileno ou de Fibra.

Esses materiais, não alteram a qualidade da água, são mais fáceis para manutenção de Limpeza.

As lojas do Grupo Construfran hoje não trabalham mais com caixas de amianto, apenas Polietileno.

O que é a Argamassa?

 Argamassa é uma mistura homogênea de agregados, aglomerantes inorgânicos e água, contendo ou não aditivos, com propriedades de aderência e endurecimento, podendo ser dosada em obra ou em instalação própria (argamassa industrializada).

Em outras palavras é a mistura de cimento, água e areia em alguns casos, de um outro material ( cal, saibro, barro, caulim, etc.).

A mistura de cimento, areia e água é a base da massa usada na construção de casas e prédios.

As argamassas, assim como o concreto, também são moles nas primeiras horas, e endurecem com o tempo, ganhando elevada resistência e durabilidade.

A argamassa depois de seca une definitivamente tijolos, blocos, pisos, ladrilhos, reveste paredes,cerâmicas e tacos, etc…

Usada também para impermeabilizar superfícies, regularizar, (tapar buracos, eliminar ondulações, nivelar e aprumar) paredes, pisos e tetos. Dar acabamento às superfícies (liso, áspero, rugoso, etc.).

As misturas dos diversos ingredientes os pedreiros chamam de “traço“.

Funções do Revestimento de Argamassa

O revestimento de argamassa apresenta importantes funções que são genericamente:

· proteger os elementos de vedação dos edifícios da ação direta dos agentes agressivos;

· auxiliar as vedações no cumprimento das suas funções como, por exemplo, o isolamento termo-acústico e a estanqueidade à água e aos gases;

· regularizar a superfície dos elementos de vedação, servindo de base regular e adequada ao recebimento de outros revestimentos ou constituir-se no acabamento final;

· contribuir para a estética da fachada.

É importante lembrar que não é função do revestimento dissimular imperfeições grosseiras da base,(paredes,etc)

A qualidade

A qualidade das argamassas depende tanto das características dos componentes, como do preparo correto e do manuseio adequado.

A mistura das argamassas no local da obra pode ser feita manualmente ou em betoneira.

Nos dois casos é recomendável misturar apenas a quantidade suficiente para 1 hora de aplicação.

Esse cuidado evita que a argamassa endureça ou perca a plasticidade.

A água na composição

A quantidade de água de todos esses traços depende de vários fatores: a finalidade, a qualidade dos componentes, a habilidade dos pedreiros,etc.
Em caso de dúvida, consulte um profissional habilitado.

A flexibilidade

Aditivos estão sendo desenvolvidos para conferir mais flexibilidade para as argamassas.
A própria cal tem a função de tornar mais flexível a argamassa depois de endurecida.

Para aumentar a plasticidade é adicionado um quarto componente à mistura. Pode ser cal, saibro, barro, caulim ou outros, dependendo da região.

De todos esses materiais, chamados de plastificantes, o mais recomendado é o cal, também conhecida como cal hidratada.
O seu desempenho está comprovado por institutos de pesquisa oficiais.
Tanto a cal quanto os aditivos, além de conferir mais deformabilidade, melhoram a trabalhabilidade da argamassa no estado fresco.

 Temperatura

A temperatura da massa influencia muito no tempo que a mesma leva para endurecer. Quanto mais quente, mais rapidamente vai endurecer.
Quanto mais rápido a massa endurece, menos tempo útil teremos para aplicar-la e mais perigo corremos da massa secar, sem a água suficiente para alcançar a resistência necessária.

(Apenas como informação: a temperatura da massa não deve ultrapassar a temperatura de 30 graus centígrados.)

Fatores que influenciam para a massa ficar quente demais

  • areia quente;
  • água na dorna (tambor) aquecida pelo sol;
  • sacos de cimento estocados ao ar livre, em pleno sol;
  • masseiro quente;
  • a própria massa exposta ao sol.

ATENÇÃO

Não se deve comparar o concreto com a argamassa. Mesmo sendo os dois produzidos com o mesmo material, suas funções e utilização são completamente diferentes.
Enquanto o concreto é um elemento estrutural (fundações, colunas, lajes, etc) , a argamassa é utilizada para unir elementos leves (tijolos, blocos,  acabamento, etc).

Como usar ventilador corretamente

Como usar ventilador corretamente

A melhor  saída é economizar energia elétrica.

Nos dias de calor intenso, o ar-condicionado é sem dúvida o maior vilão em termos de consumo de energia. Por isso, selecionamos algumas dicas para você usar mais o ventilador e, quem sabe, deixar para usar o ar-condicionado apenas em último caso.

1) Mantenha os ventiladores limpos

O peso da poeira pode até parecer pouca coisa, mas a verdade é que acaba comprometendo o desempenho do ventilador e, é claro, a qualidade do ar.

Procure limpar o aparelho pelo menos a cada 15 dias. Desligue o ventilador da tomada, retire a parte da frente (no caso dos ventiladores de mesa e ventiladores de coluna) e retire a poeira mais grossa. Depois é só passar um pano com água e sabão neutro. Espere o aparelho secar antes de ligar novamente na tomada.

2) Posicione o ventilador corretamente

A tarefa do ventilador é espalhar um ar mais fresco pela casa e barrar a entrada de ar quente. Vale lembrar que o ar quente é mais leve que o ar frio, e por isso se concentra na parte superior do ambiente. Por isso, posicione o ventilador de modo que o vento chegue nas partes mais altas do cômodo.

Para completar, vire o ventilador para o lado da janela – não precisa ser de frente, apenas voltado para ela. Isso faz com que o ar quente entre com menos intensidade na casa.

3) Use o ventilador de teto e o ventilador de mesa juntos

Naqueles dias de calor muito intenso, tente usar ventilador de teto em conjunto com o ventilador de mesa. O truque é posicionar o ventilador de mesa para o lado da janela, como explicamos no tópico anterior, para que ele jogue o ar quente para fora.

Ao mesmo tempo, coloque o ventilador de teto na função exaustor, para que ele puxe o ar quente para cima, em vez de deixá-lo circulando dentro do quarto. Esse sistema irá favorecer o frescor do ambiente.

Pia em Granito Verde Ubatuba

Hoje daremos  dicas de pias de cozinha e os materiais mais comuns utilizados em pias de cozinha são: aço inox, pedras de granito e quartzo,  as pias de aço inox são pias que elas arranhão com muita facilidade e ultimamente elas não têm sido usadas as pias em granito elas têm uma resistência durabilidade muito maior e dependendo da pedra do granito ele gera tons diferentes para sua cozinha as superfícies de quartzo é o material industrial, ele dá uma gama de  possibilidades porque ele é resistente ele é maleável você pode inclusive esculpe a própria pia não só a bancada da cozinha mas a pia também interna você pode fazer com o próprio material é de quartzo e ele dá a possibilidade de muitas cores vermelho azul amarelo nem imita inclusive o granito eu não aconselho muito a utilizar o mármore porque é um elemento mais poroso, já o granito é uma pedra bem mais resistente e é muito mais indicado para utilização em cozinha e também a área gourmet para manutenção e utilização de uma bancada de cozinha eu sugiro sempre utilizar materiais para a limpeza que não sejam brasileiros que não venha a deteriorar a pedra então sempre um detergente neutro sempre um elemento que não venha desgastar essa pedra com o tempo também elementos cortantes como facas você não pode utilizar diretamente na pedra porque ela vai arranhar você tem que usar uma tábua e em cima da tábua para você cortar alimentos assim estragando sua bancada. Nas promoções desta semana temos o granito Verde Ubatuba ele combina com diversos tons de madeira e fica lindo

Como evitar e tratar mofo nas paredes e móveis

Como evitar e tratar mofo nas paredes e móveis

Impermeabilização é principal meio de evitar, mas deve ser feita na obra

Com o período chuvoso e o aumento da umidade é normal a formação de manchas e mofos nas paredes, tetos e móveis. Em Goiânia, profissionais explicam como agir após o surgimento deste problema e como tratá-lo. Segundo eles, existem métodos temporários e definitivos para combater o mofo, como a impermeabilização, por exemplo, no entanto, o ideal é que ela seja feita durante a construção do imóvel.

O período chuvoso é entre os meses de novembro e março. No entanto, outubro e abril são considerados meses de transição do período chuvoso, por isso, também chove. Para realizar métodos de combate ao mofo, o ideal é que o clima esteja seco.

A área a ser impermeabilizada tem que estar bem seca ou não pega a impermeabilização. Além disso, no período de sol, o tempo facilita a secagem. Ideal é fazer na seca, depois que o problema acontece, o melhor é apostar nas  técnicas alternativas, pois a solução definitiva é inviável em relação ao custo benefício. No entanto, estes métodos temporários têm data de validade, já que duram entre um a cinco anos.

Uma das opções para remediar o problema, segundo o engenheiro, é fazer o tratamento superficial, que se trata de tirar a tinta e a argamassa com uma espátula, no local do mofo, e aplicar um produto impermeabilizante. Depois de seco o produto, é só amaciar e pintar a parede.

Outra alternativa é usar estilos de tinta como o grafiato, que possibilitam uma durabilidade maior da tinta. Algumas pessoas também usam a cerâmica ou as pastilhas, mas tem questão de estética e tem gente que não gosta. O problema é que depois de alguns anos, quando o mofo tomar conta da cerâmica, ela se solta e cai. Porque a umidade continua abaixo da argamassa para assento.

Impermeabilização
Em relação à impermeabilização,  o processo deve ser feito no momento da construção do imóvel com vários tipos de produtos disponíveis no mercado, como com mantas emborrachadas ou asfalto polimérico.

Tem que ter o cuidado de seguir com a manta e fazer a impermeabilização na parede, até acima do nível da terra. Em jardins ou áreas descobertas de estacionamento, por exemplo, deve ser feito acima do nível para evitar o contato com a umidade.

Teste de estanqueidade é feito após a impermeabilização
Teste de estanqueidade é feito após a impermeabilização

É necessário tomar cuidado com a impermeabilização de ralos, pois eles são propícios para causar infiltrações.

Os ralos são onde a água tem mais facilidade para entrar. Então, depois que preparamos a superfície para vir a impermeabilização, criando o caimento para o ralo, para quando vir a manta, tendo condições de fazer o acabamento e não ter problemas futuros

É muito importante que seja feito o teste de estanqueidade, depois da impermeabilização, para testar o processo deu certo. O teste é feito em qualquer tipo de local impermeabilizado.  Depois que impermeabiliza, deve-se deixar o local coberto de água, por até 72 horas, em toda a região impermeabilizada, para ver se tem vazamento ou se ficou tudo certo com a manta, se todos os cuidados foram eficientes.