Telhado embutido: custo e como é feito

Telhado embutido é mais simples de ser feito e usa menos material, mas merece atenção na manutenção

Após a conclusão da laje, aí vem o telhado, já ouviram falar em telhado embutido. Os telhados sejam eles tradicionais ou embutidos, servem para proteger a casa do sol, calor, chuvas e infiltrações.

O telhado embutido são aqueles que não temos visão, ficam dentro de pequenas paredes chamadas de platibandas no topo da casa

.

Quando comparados aos telhados tradicionais com telhas, ripas e caibros, o telhado embutido são mais simples e as telhas utilizadas são mais leves, conseguindo assim uma economia com a estrutura de madeiras que o tradicional usa, mas em contrapartida precisa de calhas.

As telhas usadas normalmente são as metálicas e as de fibrocimento. Essas telhas por serem maiores em comprimento e largura, são parafusadas, um facilitador quanto à instalação

Na questão de inclinação do telhado, as telhas embutidas tem menor inclinação que o telhado tradicional, sendo assim, a atenção deve ser redobrada quanto as calhas, elas que vão ajudar a escoar a água de chuva. Os telhados embutidos são normalmente de um ou duas águas, mas existem projetos que tem mais de duas.

Outra dica para manutenção do telhado embutido é a impermeabilização flexível, aplicado ela protege o telhado. Nas regiões quentes também é necessário a colocação de mantas isolantes, sendo que pode encarecer o produto final.

Ninguém pode negar que com telhado embutido a construção fica bonita e elegante, desde que siga todas as orientações e tenha um bom projeto.

8 reparos fáceis em casa para não ter que pagar alguém

8 reparos fáceis em casa para não ter que pagar alguém

Reparos fáceis  que podem ser feitos sem a necessidade de contratar os serviços de algum especialista do ramo.

Ensinamos pequenas dicas que irá facilitar seu cotidiano.

 Ter uma casa própria e com isso viver livre do aluguel é uma realização maravilhosa, que vem se tornando realidade para muitas famílias, em especial nos últimos anos. Mas para manter uma casa sempre limpa e bem organizada às vezes é necessário realizar alguns reparos, como a troca de um interruptor ou mesmo desentupir uma pia, e muitas vezes não sabemos ao certo como fazer isso.

E nestas horas o primeiro impulso é chamar os serviços de um especialista para resolver cada um destes problemas em nossa casa. Mas se pararmos para pensar, muitos destes problemas podem ser resolvidos em apenas alguns instantes, e o que nos falta na hora saber ao certo o que fazer.

Dicas de reparos fáceis que você mesmo pode fazer na sua casa

Pensando nisso hoje viemos lhes mostrar algumas dicas de reparos fáceis que você mesmo pode fazer aí na sua casa, sem a necessidade de contratar alguém. Para isso basta ter em mãos um alicate, uma chave de fenda e iniciar os reparos:

Acabe com o chiado da porta.

Para as portas da casa com aquele chiado horrível, a solução pode ser um bom aperto nos parafusos, ou mesmo uma boa lubrificada nos pinos de fixação das dobradiças da porta. E para lubrificá-los basta pegar um alicate, remover

um dos pinos, e aplicar nele uma cama de vaselina ou óleo de máquina, depois é só por o pino no lugar e limpar o excesso. Faça isso com todos eles e diga adeus ao chiado.

Quando a pia está entupida ou com vazamento de água debaixo dela, pode ser algum entupimento no sifão, e isto pode ser resolvido com uma boa limpeza. Para isso coloque um balde debaixo do sifão, e certifique-se que a torneira não esteja aberta. Depois é só desrosquear o cano, que é só encaixado, deixar a água e a sujeira cair no balde, e limpar todo o cano. Feito isso é só recolocar o cano no local. Em alguns casos será necessário trocar o sifão, e para isso basta comprá-lo em uma casa de materiais para construção próxima de sua residência.

entupimento no sifão,

Da mesma maneira uma torneira pingando é um problema fácil de resolver, pois basta trocar a borracha de vedação interna, que pode ser encontrada até no supermercado. Para fazer a troca feche o re

gistro de água, e use uma chave inglesa ou alicate para tirar à parte superior da torneira, dando acesso à borracha de vedação. Troque-a por uma nova e monte tudo novamente, e a goteira estará consertada.

 

 

Torneira pingando pode ser fácil de arrumar.

No banheiro a tampa do vaso antiga ou quebrada pode ser substituída por um modelo mais atual e macio, como é o caso das tampas almofadadas. E isto pode ser feito soltando as porcas de plástico dos parafusos da tampa com as mãos mesmo, já que são fáceis de soltar, e depois encaixando a nova no local. 

Um ralo entupido na hora do banho também é uma situação bem chata, mas pode ser resolvida de maneira simples. Para isso abra a tampa do ralo, e retire o parafuso de limpeza do sifão. Depois é só usar um fio de arame com um ganchinho na ponta para remover a sujeira, que em geral é composta por cabelos, e costuma deixar o ralo entupido. Depois é só fechar tudo e voltar a tomar banho sossegado.

E para consertar aquele chuveiro que tá saindo pouca água, ou espirrando a água pra todos os lados durante o banho, basta retirar sua tampa antes de ir tomar banho, e limpar cada furo com uma agulha. Depois é só rosquear a tampa novamente e seu banho será muito melhor.

 

Reparar chuveiro entupido.

Nossa última dica é a troca da tomada ou interruptor com defeito, e para fazer a troca, primeiro desligue o disjuntor, para evitar o risco do choque, e em seguida use uma chave de teste para ver se não tem energia passando na tomada. Em seguida desparafuse o espelho, e logo abaixo o interruptor ou tomada com defeito, e você verá os fios de ligação. Desparafuse um de cada vez, e encaixe sua ponta no modelo novo, fixando bem. Ao final remonte tudo e religue a energia para tudo voltar ao normal.

Vale lembrar que, em caso de dúvidas, em especial com reparos na rede elétrica, consulte um profissional capacitado, para evitar riscos de acidentes domésticos aí na sua casa.

 

Dicas para refrescar e economizar energia com ventiladores de teto

No verão, o calor sempre promete ser forte. Para ajudar nossos clientes a ter mais bem estar nessa época, apresentamos aqui ótimas dicas, pois esta semana estamos com uma promoção imperdível esta semana. Tudo para manter a casa fresca, com charme e ainda economizar energia.

1 . PARA QUE SERVE O MODO EXAUSTOR

À noite, quando estiver fresco lá fora, mas o quarto continuar abafado, abra todas as janelas e portas e ligue o ventilador de teto no modo exaustor (sentido anti-horário) por pelo menos uma meia hora. O ar quente, que está próximo do teto, vai se deslocar pelas paredes e sair pelas janelas, enquanto o ar frio entra perto do chão e sobe. Depois do quarto refrescado, pode voltar a usar na posição normal de ventilação. O ventilador de teto dá uma sensação térmica de 3 graus a menos que a do ambiente.

  1. MELHOR AMIGO DO AR CONDICIONADO – E DA CONTA DE LUZ!

Se você tiver ar condicionado, use em combinação com o ventilador para economizar energia. Refresque primeiro o quarto com o condicionador de ar no início da noite. Depois desligue e use apenas o ventilador de teto para circular esse ar fresco, sem ressecar o ambiente ou gelar demais.

Ou ainda faça como Gisele Bündchen ensinou no seu blog sustentável: use o ventilador junto com o ar condicionado, para ajudar a espalhar o ar frio – que tende a descer e ficar próximo do chão. Com essa maior circulação, é possível ligar o ar-condicionado em 23 graus, em vez de 17 graus, por exemplo, forçando menos o motor.

Isso pode economizar até 33% de energia, ou cerca de 92 kWh por mês. Se metade dos condicionadores de ar do tipo split vendidos no Brasil fossem usados junto com ventiladores, a energia economizada em 8 horas diárias de operação poderia suprir quase um milhão de residências. Incrível, não é?

  1. CONFORTO ATÉ AO AR LIVRE

Um ventilador bem posicionado na varanda ajuda não só como o calor, mas também mantém pernilongos e mosquitos à distância! Se puder investir em um modelo à prova d’água, que pode tomar chuva e ser instalado em pergolados e varandas melhor ainda, pois assim você poderá usar em casas de praia, campo ou rancho.

  1. SILÊNCIO E PAZ

Outra coisa importante é investir em ventiladores silenciosos. Quando aparelho está barulhento, pode ser um problema mecânico (como o ronco do motor de má qualidade), de instalação (quando está desequilibrado e fica batendo no teto), ou mesmo a força do vento.

  1. ALTURA CERTA DO CHÃO AO TETO

Para funcionar bem, os ventiladores devem ser instalados com as pás na altura máxima de 2,40 m do piso. Assim, o vento consegue ser sentido por quem está lá embaixo. Por isso, se o seu pé direito for maior que 2,75 m, você vai precisar usar um tubo extensor para deixá-lo na altura certa.

Os ventiladores ainda tem uma movimentação de ar inteligente, que circula por todo o ambiente, não só para quem está logo abaixo do ventilador, por causa do posicionamento e desenho especial das pás.

Por todas essas vantagens, resolvemos criar uma super promoção de ventiladores esta semana nas as lojas. Enfim, que o seu verão seja bem refrescante!

Passo a passo de como trocar seu chuveiro!

Passo a passo de como trocar seu chuveiro!

Ninguém merece depender de um técnico para coisas simples, como trocar um chuveiro, não é mesmo?! Então se você ainda não tem conhecimentos sobre consertos básicos, prepare-se e leia com atenção o guia que montamos para você. Vamos lá!

Lista de materiais

  • Chave de fenda
  • Fita veda-rosca
  • Fita isolante
  • Chuveiro elétrico

Atenção! Antes de começar o procedimento de troca verifique algumas coisas!

  • Desligue o disjuntor do banheiro no quadro de distribuição da sua casa.
  • Confira se as torneiras do chuveiro estão realmente fechadas. Para garantir que sim, feche o registro de água. Após isso, remova as fitas isolantes que estiverem nos fios do chuveiro.

1º Passo

Usando a chave de fenda, desconecte os fios que ligam o chuveiro à rede elétrica. Atente-se, pois são 3 fios: apenas dois deles são para a rede elétrica e o outro é um fio terra (de cor verde). Feito isso, remova o chuveiro antigo do cano, segurando com firmeza o cano que sai da parede, para evitar que ele se quebre.

2º Passo

Utilizando a fita veda-rosca, dê pelo menos 8 voltas de fita nas duas extremidades do cano e instale o chuveiro novo.

3º Passo

Agora, usando a chave de fenda, parafuse os novos fios no conector, apertando bem para que o fio não corra risco de derreter. Para vedar todas as conexões, use a fita isolante. E para finalizar, é só colocar o chuveirinho.

Finalizando

Pronto! Você instalou o chuveiro. Agora, abra o registro e deixe a água fria escorrer um pouco antes de ligar a chave geral novamente. Ah, verifique também se não há vazamentos ocorrendo também!

Agora que você sabe trocar um chuveiro não tem porque ficar com medo da sua ducha queimar no inverno! Acompanhe as próximas dicas aqui no blog do Grupo da Construfran. Até a próxima!

Fonte: https://blog.casashow.com.br/category/faca-voce-mesmo/

Cozinha integrada com a sala: saiba escolher o piso ideal

Cozinha integrada com a sala: saiba escolher o piso ideal

A princípio, ter a cozinha integrada com a sala era uma opção para os lares com espaço restrito. Hoje, esse estilo é um sucesso aplicado em casas de todos os tamanhos.

Entretanto, sempre surgem algumas dúvidas ao optar por essa integração. Uma delas é qual o tipo ideal de piso para os dois ambientes. Na verdade, não existem regras. Vai depender muito do seu gosto e do estilo de decoração do local, mas é possível escolher entre o mesmo piso ou pisos diferentes para ambos os lugares.  

Dois ambientes, o mesmo piso

Colocar o mesmo piso na cozinha integrada com a sala cria uma decoração leve, fluida, limpa e com uma unidade visual decorativa. Além disso, como a sensação de amplitude é bem maior, essa opção se torna a melhor para apartamentos pequenos.

Para demarcar a separação dos dois ambientes, as soleiras são muito utilizadas. Elas podem ser de cor igual ou semelhante ao piso, tornando a marcação mais delicada e elegante, ou com tons diferentes para que chamem atenção e mostrem mais personalidade.

Outro detalhe que ajuda a demarcar espaço na integração da sala com a cozinha são os tapetes. Eles auxiliam a setorizar o local, além de se tornarem decorativos também.

Dois ambientes, pisos diferentes

Quando você opta por colocar pisos diferentes em ambientes integrados, é preciso pensar que isso dará a sensação de que o espaço é bem menor. 

Os limites entre os tipos devem ser desenhados, seja com ou sem o uso de soleira da cor e do estilo de um desses pisos. Esse é o momento de criar efeitos diferenciados com a divisão dos espaços.

E aí, você tem ou pretende ter a cozinha integrada com a sala dessa forma? Se precisar trocar os pisos, já sabe: é só entrar nos sites que compõe o Grupo Construfran!  

 

Fonte: https://blog.casashow.com.br/cozinha-integrada-com-a-sala-saiba-escolher-o-piso-ideal/

Parede de cimento queimado: confira nossas dicas para ter essa tendência na sua casa!

Parede de cimento queimado: confira nossas dicas para ter essa tendência na sua casa!

Deixar uma parede com textura pode levar muito tempo e dar muito trabalho pra você. Porém, uma das tendências do momento que não requer muito esforço para ser realizada é a parede de cimento queimado! Muito simples de ser executada, essa técnica dá um ar de decoração industrial ao seu cômodo. Quer ver o passo a passo? Confira nossas dicas!

Você vai precisar de:

  • Cimento
  • Espátula
  • Desempenadeira
  • Resina a base de água
  • Adesivo de alto impacto
  • Lixa 220 
  • Fita crepe

 

Passo 1

O primeiro passo para dar esse acabamento lindo para sua parede é misturar o cimento com o adesivo, obtendo uma textura próxima ao de massa acrílica, que é bem mole. O ideal é que você a mexa até ela ficar lisa.

Passo 2

Agora é hora de aplicar essa pasta na parede! Primeiro, coloque um pouco da massa na ponta da desempenadeira, e logo em seguida aplique-a na parede, cobrindo tudo e deixando tudo o mais liso possível. Tome cuidado, nos cantos o material deve ser aplicado com delicadeza. Uma boa ideia é marcar o local com fita crepe.

Atenção! Quando o material começar a secar, é provável que alguns pontos na parede acabem ficando sem massa. Mas não se preocupe, pois para corrigir isso basta aplicar mais um pouco da pasta diretamente no local onde há necessidade de reparo.

Passo 3

Feitos os reparos, é hora de esperar toda a parede secar. O tempo aproximado para que isso aconteça é de até 2 horas. Quando tudo secar, use uma lixa para retirar as imperfeições e assim dar um aspecto liso para sua parede. Para tirar o pó, use um pano úmido e passe levemente.

Finalizando!

Após o cimento secar totalmente, o que levará em média metade de um dia, usando um rolo de lã, aplique a resina a base de água para proteger e dar brilho na sua parede. Para cada leva de resina, mais brilho terá a sua parede.

Agora é só aproveitar a sua linda parede de cimento queimado! Para complementar o ambiente, deixe a decoração mais sua cara possível.

Achou que nosso tutorial foi bom, confira mais dicas aqui no blog do Grupo Construfran! Até a próxima.

Fonte: https://blog.casashow.com.br/category/decoracao/